CENTRO DE SAÚDE AUDITIVA DA AMESFI

Primeiramente, é importante a compreensão da diferença entre a pessoa surda, com deficiência auditiva e com dificuldades no Processamento Auditivo Central: ? Deficiência Auditiva - consiste na perda parcial ou total da capacidade de detectar sons, causada por má-formação (causa genética), lesão na orelha ou na composição do aparelho auditivo. ? Surdez - é considerado surdo todo aquele que tem total ausência da audição, ou seja, que não ouve nada. ? Transtorno do Processamento Auditivo Central - Processamento Auditivo Central refere-se aos mecanismos e processos realizados pelo sistema auditivo, responsável pelos seguintes fenômenos comportamentais: localização sonora; discriminação sonora; reconhecimento auditivo; aspectos temporais da audição (resolução, mascaramento, integração e sequência temporal); desempenho auditivo em situações acústicas desfavoráveis; desempenho auditivo com sinais acústicos em competição. A desordem do processamento auditivo central pode ser definida como a deficiência de uma ou mais áreas descritas. Alguns autores descrevem, ainda, que Surdos são pessoas que não se consideram deficientes. Trata-se de uma cultura própria: utilizam uma língua de sinais, valorizam sua história, arte e literatura e propõem uma pedagogia própria para a educação das crianças surdas. Crianças surdas geralmente ingressam na escola com pouco conhecimento de mundo, devido às restrições linguísticas existentes na própria família, no caso de pais ouvintes; além disso, para muitos alunos surdos, as dificuldades de leitura e escrita acabam desviando a energia e a atenção da construção de conhecimento, daí a relevância da Escola Bilíngue e dos programas oferecidos, que visam fortalecer os laços de comunicação e afeto entre a criança e a família. A referência da Instituição é significativa uma vez que a criança e o adolescente surdos, com deficiência ou com Dificuldade no Processamento Auditivo Central é atendida - principalmente para a alfabetização e aprendizado da língua de sinais - e permanece na Entidade mesmo após atingir esse objetivo, devido a oportunidade da prática esportiva e cultural, apoios acadêmicos, fortalecimento de amizades, crescimento pessoal, trocas de experiências, orientações e encaminhamento para o mercado de trabalho. O processo de adquirir competência para exercer uma profissão e de alcançar maturidade social para conquistar um espaço no mundo do trabalho, principalmente para indivíduos com deficiência, é um desafio que exige soluções diferenciadas e inovadoras em um mercado de trabalho tão competitivo como o dos dias atuais. Cabe, portanto, às Instituições levar as pessoas com deficiência a um desenvolvimento pessoal e à socialização, oferecendo também um olhar amplo sobre as várias questões que envolvem o mundo do trabalho, de maneira que conheçam suas aspirações e limitações e, a partir disso, construam o conhecimento necessário para integrá-lo na vida prática. Por esta razão, faz-se extremamente necessário oferecer programas que procurem sondar e analisar os interesses e aptidões e, a partir disso, orientar na escolha da profissão. Verifica-se que as alternativas educacionais, voltadas para formação profissional para a pessoa surda sempre foram mais escassas. Todo o conjunto de alternativas educacionais e profissionais espalhadas pelo Brasil, não está capacitado a atender nem a demanda matriculada nem a reprimida. Ainda, a qualidade da formação profissional é de extrema relevância na relação da pessoa com deficiência e o mercado de trabalho e muitos programas, formatados como profissionalizantes, se apropriam de estrutura informal e de curta duração, não atendendo assim o objetivo de ampliar a empregabilidade dos jovens com deficiência. Portanto, se faz visível a importância do investimento da implementação do Centro de Saúde Auditiva da AMESFI. Diante dos dados apresentados, fica clara a necessidade do presente projeto. Através da construção do Centro de Saúde Auditiva será possível, posteriormente, a implementação de uma Escola Bilíngue, um Núcleo Profissionalizante capaz de atender com eficiência crianças e adolescentes surdos, com deficiência auditiva e com dificuldade no processamento auditivo central.